16 de jul de 2009

Para você


Cada palavra quer ser lida. Cada conto quer ser degustado com prazer. Escrevo porque preciso, é uma compulsão que me faz feliz. A única coisa que desejo, que espero, é que estas palavras conquistem um ser humano que seja e que façam com que ele sonhe, sinta medo, chore e espere por mais. Não me importam as criticas, o que me importam são as palavras gentis de pessoas que amam as palavras tanto quanto eu. Então. Para você. Obrigada. As lagrimas que derramei hoje foram de coração cheio de TUAS palavras e de prazer por ter feito com que ansiasse por estas que se derramam de minha mente insana. Obrigada homem sem nome. Somos, nestes tempos difíceis, felizes por sabermos que alguém nos aprecia.
Kisses.
.

3 comentários:

Eu... disse...

As palavras foram sinceras, mesmo.
Foi um obrigado, por compartilhar de seu conhecimento, e de suas obras a tanto tempo.
Escrevi e lapidei em duas noites, na espera de poder fazer um agradecimento.
Obrigado, e sigamos em frente...

Inglid Mary disse...

Estava pensando: " Cade a Andreia? Poxa como ela me inspirava a escrever..." Bem te achei, bom ter você de volta!

maria guimarães sampaio disse...

Beleza!