27 de abr de 2008

Para Recuperar Recido do Imposto 2007

Como eu, muitos perderam seus recibos e ficam desesperados, pois a partir deste ano não se entrega declaração sem o ultimo recibo.
Aqui vocês tem um link da receita onde somente com seu nome, cpf e CNPJ da fonte pagadora, é possivel recuperar o numero do recibo.
Receita Federal - Recuperação de Recibo 2007

Boa Sorte!

23 de abr de 2008

Não Transforme o Pinto em Galinha Cega


Um bom papo pode salvar seu dia. O engraçado é que pode surgir de qualquer lugar e você somente precisa ficar atento para lhe dar a devida atenção. Um bom papo é como um pinto novo (o animal, seus mentes poluídas) fica ciscando e ciscando esperando o momento propicio para crescer. É preciso cuidado para não transformar o pinto em galinha, ou melhor dizendo, o papo em fiasco. As duas partes devem estar interessadas. Sempre! Não é educado forçar o papo, como aquela mulher cheia de sacolas do metrô que insiste em te contar cada pequeno incidente de seu dia ou aquele pentelho da fila do banco que quer saber absolutamente toda sua vida e nem percebe como você aperta a bolsa pensando em seqüestro relâmpago. Também é absolutamente inútil tentar ressuscitar papo morto, quando ele falece deixa o coitado descansar e no maximo faz uma pequena prece por ele. O papo do tipo que salva seu dia é aquele inesperado, uma conjunção de idéias e planetas talvez. Sua parte é alimentar de maneira suave, sem se esforçar, porque o cosmos está a seu favor. Simplesmente relaxe e aproveite, pode ganhar pouco com um bom papo, talvez somente um sorriso de alguém doce ou, se tiver sorte, algo muito mais importante. Eu hoje ganhei os dois.

14 de abr de 2008

New Game

Eu sei que você me olha. Especialmente quando pensa que não vejo. Sei que gosta quando pinto os olhos e os delineio para que fiquem maiores e mais verdes que nunca. Eu sei. Mas faz muito tempo desde que tive certezas, muito tempo desde que desejei a presença e o toque de outro ser. Fico na duvida se seus olhos carregam somente curiosidade ou se traem desejos que não tem coragem de expressar. Não escuto sua voz, nem mesmo sinto seu corpo próximo ao meu, mas mesmo assim eu sei que você me olha. Eu sei. A cada vez que viro meu rosto te vejo me observando e me sinto mais consciente de mim mesma. E meus rosto ganha cores que pensei já não serem naturais e meu coração se acelera e meu sorriso se abre. Não sei se as noites tem estado carregadas de magia ou se sou eu que ando nas nuvens por estes dias, mas eu sei, ah, eu sei, que seus olhos me seguem mesmo quando não deveriam e que parece querer estar no lugar daquele que me abraça e me beija em um simples cumprimento. Já faz tanto tempo que já não sei de mais nada, desaprendi a arte de flertar, esqueci de que posso jogar redes de malhas finas e inesquecíveis, mas que parecem ter se expandido por si só e te prendem a mim pelos seus olhos. Que me seguem. Por onde eu vá. Seus olhos. Eu sei.

8 de abr de 2008

Há alguns dias atrás...

“Eu não acredito!! Déia, porque você não escreve sobre isso!” E seu rosto de eterna menina parecia subitamente transtornado. Eu acabara de entrar em sua sala e é claro que não fazia a mínima idéia do que falava, mas ela logo me diz com a boca amarga e os olhos tristes.
Passam dias enquanto penso “Porque não escrevi sobre isso? Será por estar em todos jornais ou por que me enoja tanto?” Não sei, mas talvez eu tenha algo a dizer.
Há alguns dias atrás uma criança foi espancada, sufocada e depois jogada por uma janela. Se isto por si só não te virar o estomago é porque já está alem do meu alcance te tocar de qualquer forma. O que torna tudo ainda mais triste é que não é uma noticia estranha. Temos todos os dias manchetes como esta e até piores. Crianças arrastadas por carros como bonecos de pano sem valor, crianças torturadas por suas supostas protetoras, crianças largadas em latas de lixo, crianças mortas.
Odeio os noticiários, eles somente me lembram de quanto o mundo é odioso e podre. Não vejo muita esperança para este povo que parece ter esquecido sua humanidade em algum beco escuro, fedido e cheio de vomito. Parecem cada vez mais se afundar em desgraças que impactam por curto período por serem tão comuns. Alguns dias de surpresa e revolta e logo todos estarão mais preocupados com os descerebrados do BBB ou de outro reality show.
Talvez o que me vire o estomago não seja tanto a desgraça anunciada, mas sim o quanto ela é banal nesses dias. O que me transtorna realmente não é a violência, mas sim a completa insensibilidade do ser humano. Cada vez mais uma vida é somente uma folha que pode ser amassada e descartada sem um segundo pensamento.
A morte sempre nos sorriu ironicamente. Através dos séculos sempre houveram assassinos, sádicos e psicopatas nos observando, mas hoje, em nossos amargos dias, eles são a minoria. O que deve nos preocupar é aquele que está sentado ao nosso lado, nos sorrindo docemente até que o contrariemos.
A insensibilidade do ser humano já extinguiu muitas raças, milhares de espécies de animais, florestas inteiras, poluiu oceanos, contaminou o solo, agora, sem mais o que fazer, mata sua própria espécie como solução para qualquer simples problema.
Há alguns dias atrás uma criança foi espancada, sufocada e depois jogada por uma janela. Diga-me, por favor, que isso ainda te choca. Diga-me, por favor, que seu coração ainda sangra por ela. Diga-me que nunca poderá ler isso sem que seu corpo estremeça de repulsa.

2 de abr de 2008

Coisas que não entendo...

Meninas agora andam de mãos dadas como namorados para cima e para baixo. Fico com a impressão de que não conseguem se equilibrar se contarem somente com suas duas pernas. Às vezes passo por bandos de 5 meninas todas agarradas às mãos umas das outras e eu me colo à qualquer parede próxima com medo de ser levada num mutirão para o mundo encantado de Paris Hilton.

O que acontece com os comerciais? Existe uma infestação de comercias sobre absorventes íntimos e produtos que ativam seu intestino. O que se pensa, vendo a programação, é que todo mundo ou está menstruado ou de intestino preso. Nem vamos contar os comerciais para se livrar de gases ou para eliminar o cheiro do banheiro. O meu preferido, preferido no sentido que é o que mais odeio, é o do menino antipático e de voz irritante dizendo “Quero fazer cocô na casa do Pedrinho!” Aproveita e deixa ele por lá para sempre.

Porque os homens ainda usam costeletas? Sei que é preciso reciclar, mas voltar ao visual dos anos 70 ou das novelas mexicanas é algo parecido com se afogar no próprio cuspe. Nojento! Não existe ninguém que fique bem de costeletas, talvez a única exceção seja Clint Eastewood no seu papel de Dirty Harry, mas ele carrega uma Magnum 44 e, portanto pode fazer o que quiser.

Ok, eu sei que ter um celular é uma necessidade nos dias de hoje e eu não me arrependo do meu apesar de ter resistido muito tempo ao canto da sereia, mas é realmente necessário passar o tempo todo com ele colado à orelha? Mesmo quando as pessoas estão acompanhadas não resistem ao grito insistente de seu ringtone favorito. Acho que nem mesmo sabem que estão sendo incrivelmente mal educados quando ignoram sua companhia, fisicamente presente, para dar atenção para quem estiver do outro lado da linha. Come on, people, sejam mais educados!

1 de abr de 2008

Livros. Cães. Flores. Frutos.


Livros. Cães. Flores. Frutos.
Essa é minha lista de coisas belas e inofensivas. Quem me conhece deve estar se perguntando “onde está o chocolate?” bem, teve que ficar fora da lista já que não é assim tão inofensivo para minhas curvas.
Livros alem de serem inofensivos, a não ser pelo rombo que fazem em meu cartão de credito, ainda são uma fonte conhecimento, mesmo que inútil. Muitas vezes são o escape para o tumulto diário e sempre são os primeiros na lista dos presentes preferidos. Aquele vale presente da Livraria Cultura que seus amigos recebem com um sorriso morno e um agradecimento mecânico serão sempre motivo de YUPIIIIs de minha parte. Podem se perguntar onde está a beleza em meros livros, mas para mim cada um deles descansando em minhas estantes é como uma pintura e me enchem de prazer somente por saber que existem e são meus.
Cães fazem por mim o que nenhum ser humano consegue fazer, me dão a certeza de ser querida por nenhum motivo. Cães são animais cheios de compaixão, amor, honestidade e fidelidade, qualidades em extinção nos seres humanos. Minha paixão por estas criaturas não é nova, mas somente aumenta com a convivência. A beleza inegável do mais sujo vira-latas é a prova de que mesmo no fundo do poço um cão mostra no exterior toda sua beleza interna. Está nos olhos brilhantes e pidões, no abanar do rabo mesmo quando recebe somente indiferença. Eu os amo e eles tornam minha vida plena, sou melhor como ser humano com meus companheiros peludos, sou mais completa.
Flores em vasos, flores em campos, flores em lapelas, flores presas ao cabelo, flores em pétalas pelo chão e pela cama, flores. Flores são uma explosão de sensações. Um buquê nos enche os olhos, nos maravilha o olfato e, passado os primeiros momentos de prazer, nos confortam. Ter um simples arranjo em sua casa ou escritório parece mudar a rotina, a torna menos pesada e o simples ato de regar uma planta uma vez por semana parece fazer com que se senti em comunhão com um mundo bem maior e mais perfeito do que o que está acostumado. Talvez as flores não precisem da água que lhes damos, talvez sejamos nós que precisemos nos sentir parte da beleza com que enchem o mundo.
Frutos são flores rechonchudas e comestíveis. Gosto de ver aquelas frutas estranhas de lugares distantes. Sempre compro uma que seja para experimentar, é como dizer que senti o gosto de um país exótico. Frutos são fonte de alimento, servem perfeitamente como complemente sexual (sabe, como morangos. Não pensem besteiras.), ajudam a matar aquele vazio do meio do dia e enfeitam sua geladeira. Frutos em arvores são como milagres que inflam até ficarem maduros para nosso prazer. Um belo pomar é tão prazeroso quanto um belo jardim.
Livros, cães, flores e frutos são como um mantra para me lembrar que o mundo ainda merece que eu caminhe sobre ele.