14 de abr de 2008

New Game

Eu sei que você me olha. Especialmente quando pensa que não vejo. Sei que gosta quando pinto os olhos e os delineio para que fiquem maiores e mais verdes que nunca. Eu sei. Mas faz muito tempo desde que tive certezas, muito tempo desde que desejei a presença e o toque de outro ser. Fico na duvida se seus olhos carregam somente curiosidade ou se traem desejos que não tem coragem de expressar. Não escuto sua voz, nem mesmo sinto seu corpo próximo ao meu, mas mesmo assim eu sei que você me olha. Eu sei. A cada vez que viro meu rosto te vejo me observando e me sinto mais consciente de mim mesma. E meus rosto ganha cores que pensei já não serem naturais e meu coração se acelera e meu sorriso se abre. Não sei se as noites tem estado carregadas de magia ou se sou eu que ando nas nuvens por estes dias, mas eu sei, ah, eu sei, que seus olhos me seguem mesmo quando não deveriam e que parece querer estar no lugar daquele que me abraça e me beija em um simples cumprimento. Já faz tanto tempo que já não sei de mais nada, desaprendi a arte de flertar, esqueci de que posso jogar redes de malhas finas e inesquecíveis, mas que parecem ter se expandido por si só e te prendem a mim pelos seus olhos. Que me seguem. Por onde eu vá. Seus olhos. Eu sei.

3 comentários:

Taumaturgo disse...

delicioso, malicioso, frevuroso cada palavra deste conto.
nunca me apeguei e aprendi tanto com algo, como com seus contos nesses tantos anos junto e tão distantes...

Paz, saude, felicidade... e muito dinheiro também afinal, para manter-se atualizado e renovado a cada novo livro, eu sei bem o quanto faz falta o nosso rico $$$.

Thiago Quintella disse...

Será que o tempo aí não é a vontade? Ou o tempo confundiu a vontade!!! Muito bom !!!

Pati Chocolate disse...

Passei pra dizer que troquei de casa mais uma vez!!!

Agora estou no:

www.amigailudida.blogspot.com

Passe pra uma visita!!!!

E beijoooooos.