5 de mar de 2008

Tidbits

Tem dias que são difíceis. Sinto meus olhos se enchendo de lagrimas a todo instante sem nem mesmo saber o por que. Não que não hajam porquês, mas sim por serem muitos. Cada porque vem logo depois do outro e me atira uma pedra pequena e pontuda que machuca e irrita e não consigo fazer os porquês irem embora. Odeio esses dias quando os porquês parecem todos eriçados e loucos para dar uma pinicada em minha pobre pessoa. É um daqueles dias...

“Senhor! Sua moeda...” E ele a pega com uma cara mais que surpresa por eu não só ter me abaixado para recolher a moeda como a devolvida em sua plenitude de 10 centavos. “Moça! Moça! Seu lenço.” Eu corro os dez passos que nos separam na calçada esburacada para entregar o belo lenço de seda que escorregara de sua bolsa, parecia um daqueles lenços para se amarrar na bolsa ou charmosamente nos cabelos. Eu ponho minha mão no seu ombro e ela me olha espantada e depois absolutamente surpresa por eu lhe pôr o lenço nas mãos. Ouvi uma meia dúzia de obrigadas e parti ouvindo ela e sua companheira comentando meu ato tão natural para mim.
O que há com o mundo? Será tão estranho assim que a educação me leve a devolver os itens que vejo perdidos bem a minha frente?

A menina sentada no degrau parecia emburrada demais para esse fim de dia tão belo. Ao seu lado um cãozinho fofo e branco a olhava segurando a própria coleira. Vez por outra ela o olhava sem perder a carranca e ele abanava o rabo como louco a espera de, talvez, uma palavra amiga. Diminui o ritmo dos meus passos, logo irritada pelo desprezo da menina pelo animal mais do que amoroso. Atravesse a rua, sem necessidade, para passar em frente ao cão e lhe fazer um agrado, ele o merecia. Quando estava quase lá a menina o olhou novamente e ele alem de abanar o rabo o colocou lá para o alto enquanto sua cara ainda descansava entre as patas dianteiras. E ela riu. E ele pulou em seu colo e os dois se transformaram bem à minha frente. Ela agora era uma encantadora garota com seu cão fiel no colo, perfeitos para qualquer catalogo que ilustre a perfeição. Seu dia pode ter sido uma merda, mas se prestar atenção ao rabo amigo que abana pode mudar repentinamente.

O conto está ai embaixo.

2 comentários:

Mirza disse...

Voltando de férias!

Nossa já estava com uma raiva dessa garota..Hehehehe!!
As criancas e os animais sempre se entenderam.
Grandes bjus.

mirza disse...

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER !!!
GRANDES BJUS!