24 de mar de 2008

Tidbits - Cantoras

Cristina Aguilera me dá arrepios. Confesso que certas coisas que canta até podem, talvez, se o meu humor do dia permitir, me agradar, mas só se não precisar olhar para sua cara. O responsável pela sua maquiagem deveria ser preso, torturado com agulhas e banhado em azeite fervendo, mas aposto como logo achara logo outro que faça a mesma massa corrida 3 tons mais escura que sua pele. Não entendo como essa mulherada tão preocupada com o peso se ateve a sair de casa com um reboco de 5 cm no rosto. Deve pesar como o diabo.

Fergie me assusta! Brrrrrrrrr e muito. E como ver uma boneca inflável com um corpaço e a cabeça de uma senhora de 50 anos encarapitada no alto. Pode até ser divertido escutar uma coisa ou outra dela, mas acabo nunca prestando atenção tão fascinada que fico com os retoques que são feitos para que os buracos da sua cara desapareçam. E se eu começo a prestar muita atenção nas letras acabo tendo ataque de risos incontroláveis. Parece que hoje em dia só se faz musica para adolescentes com fixação sexual.

Gwen Stefani sempre me faz dançar, mesmo quando acho as letras abobadas Ela tem aquela qualidade “moleque” e simpática que torna impossível não sorrir de seus clips. Mesmo quando as letras são simplistas e obviamente apelativas ao espírito juvenil eu mexo meu corpo no seu ritmo. Seu dom natural para saber o que lhe cai bem, sem escorregar no vulgar, também me leva a admira-la, mas, e, oh, nos dias de hoje sempre existe um mas, o que acontece com seu cabelo? Será que ela um dia na vida saiu de casa sem laquê? Apesar de todo ritmo em sua musica, todo figurino divertido, eu sempre lembro de uma boneca Susi que eu tinha quando pequena, as duas compartilham do mesmo cabelo amarelo de nylon.

Britney Spears? Meu Deus, nem sei por onde começar. Não canta, já não dança, mal sabe se vestir, não tem a mínima idéia do que é roupa intima, tem o senso fashion de um molusco ensandecido e pervertido. Seu cérebro entrou em recesso nos últimos 10 anos e não parece querer voltar das férias eternas no pais da fantasia. Tem um complexo de inferioridade tão grande que somente pode ser aplacado pela orda de paparazzi que a segue. Tem dois filhos que provavelmente já estão com problemas para o resto da vida somente por terem saído dela. Não consegue dizer duas palavras que façam sentido e conseguiu acabar com uma fortuna que deveria durar por gerações.

Amy Winehouse foi uma descoberta que me alegrou demais. Sua bela voz e suas letras explicitamente engraçadas me deram bons momentos e ainda dão. Infelizmente parece que todo seu sucesso só serviu para levá-la para um poço sem fundo e, se ela não se decidir a ser feliz em vez de miserável, ao fim de sua bela voz também. Ao mesmo tempo que tenho pena quando vejo o estado lamentável em que caminha pelas ruas de Londres, tenho desprezo pela fraqueza que a leva a jogar fora todo talento e ser famosa somente por ser uma nojenta e suja viciada.

Um comentário:

tchtys disse...

Andreeeaaaaa!! Adivinha que decidiu voltar outra vez?? :P
hauhauah!! Faz paaarte!
Nossa, mas tu cagou mesmo na cabeça da mulherada, heim?? HUhuaha!! A melhor foi a da Britney, ela é tudo isso e mais um pouco (obs.: os moluscos vão te processar pela comparação que fez!!)... uia! HUhauhau!!
Beijocas