19 de mai de 2009

Nada


Às vezes é mesmo nada. Somente melancolia e esperamos que as pessoas parem de perguntar “O que você tem?”, mas ninguém nunca acredita em “nada”. Às vezes é somente aquela saudade do que não foi, do tanto trabalhado para chegar a lugar nenhum, dos planos que deram para trás e dos que foram em frente, mas por caminhos inesperados. Às vezes é tudo, tão tudo que acaba sendo nada. É aquela sensação de flutuar numa nuvem cheia de pensamentos incompreensíveis que confundem suas intenções e apagam sua vontade. Às vezes é somente nada e a cada vez que nos perguntem “O que você tem?” vem essa obrigação de ser alguma coisa e mergulhamos em nós mesmos em busca de respostas que simplesmente não existem. Às vezes é somente nada.
.

4 comentários:

Eu... disse...

perfeito.

maria guimarães sampaio disse...

nada mesmo

Just Fee disse...

Oiii. Lembra de mim? A Estrela Negra? Pois é, tanto eu quanto o blog mudamos de nome, endereço e função. rsrsrsrs Agora eu, humuldemente, faço resenhas de livros e retirei todos os meus contos e poesias do ar já que estou em vias de publicá-los em um pequena tiragem por uma editora semi-desconhecida. rsrsrs Te vejo lá!

Ismael Alexandrino disse...

Bloguei este texto no Café (www.cafealexandrino.com.br). Ele é muito bom!
Abração