11 de abr de 2007

Sonhos

Geralmente sabemos o que queremos da vida, mas isso não quer dizer que estejamos certos. Algumas metas não passam de sonho. Outras são sólidas e perfeitamente atingíveis. Não que sonhos não se tornem realidade – que o diga o ganhador da mega-sena acumulada – mas quantas vezes, em quantas vidas, de tantas pessoas que conhece, você já ouviu que um conto de fadas ser transformado em realidade? Alguém pode um dia ter contado que a prima da amiga do sócio do amigo de seu pai realizou seu sonho mais fantástico, mas também quem não ouviu estórias assim? O fato é que sonhar é saudável, contanto que você saiba distinguir entre o que é viável e o que é insanidade cor de rosa vestida de rendinhas dançando o can-can de cabeça para baixo. Nem sempre é fácil aceitar que nossa realidade é medíocre, comparada à nossos sonhos dançarinos, mas o primeiro passo para viver bem consigo mesmo é encarar de frente a rotina e pensar que tem coisa muito pior por ai. Alem do mais, nada impede que você trabalhe em busca de um sonho dourado, em vez de esperar que ele te atropele. Muitas pessoas invejadas não tiveram somente sorte, elas também correram atrás. Ficaram noites sem dormir, sacrificaram fins de semanas e férias, desistiram de gastar boa parte do salário no shopping, esqueceram o que era divertimento, elas se arriscaram. E ganharam. Não sem sacrifício. Sonhar é ótimo, eu sonho demais e meus sonhos dançam o tango, a salsa, o mambo, a valsa e as dances dos 80’s e afins, mas aprendi que muitos deles são somente prelúdios para meus contos, inspirações lunáticas de uma mente tortuosa e torturada, somente sonhos que aliviam a monotonia. Não é fácil se contentar. Não. Mas também não é preciso. Sempre é possível melhorar algo em nossa vida, é possível agregar à realidade algo de nossos sonhos e assim tornar possível que a tal da felicidade bata à nossa porta. Na verdade nada é impossível, somente improvável.

2 comentários:

Tina disse...

Oie Cuca!
Estou lendo "Nunca Desista de seus Sonhos" de Augusto Cury. Me indicaram e estou adorando... Fala da complexidade da mente humana e no que eu mais acredito: é impossível viver sem sonhar... São os sonhos (possíveis ou não) que nos impulsionam para frente.
Continue sonhando e se inspirando para nos deixar seus contos lindos.
Beijos!

Tina

Washington disse...

Sonhar é importante. Distinguir sonhos realizaveis de sonhos utópicos é uma tarefa individual e um tanto complicada. Mas, até sonhar nos dá felicidade, em alguns casos, mais felicidade do que realizar. Mudanças de planos, reformas do tipo "quebra tudo e faz de novo", tudo isso pode ser válido, mas, nada de desânimo ou frustrações!!!
Abração e até breve!