12 de abr de 2007

Amy Winehouse

Amy Winehouse tem atitude. Tem carisma. Tem peito para fugir da mesmice que nos atinge. Mas mais do que tudo, Amy Winehouse tem A voz. Não é para qualquer um, num mundo de musica eletrônica e o pop nojento de Madona e suas seguidoras, Amy é para quem gosta de musica com gosto de passado. Mas escute com atenção, porque suas letras são apimentadas e seu ritmo vicia mais que bala de goma e pipoca. É quente. Como Amy. Seus clips pedem para ser vistos centenas de vezes e a cada vez você a acha menos estranha, menos diferente, mais imprescindível para seu dia a dia. Não, não é para qualquer um, mas com certeza é para muitos e só posso dizer para digitar este nome no You Tube ao terminar de ler este post. Comece com Rehab e daí para Back to Black e depois me avise se ela não te deu vontade de dançar de maneira sensual pela sala (para os meninos eu diria um estalar de dedos e um andar gingado. Tudo muito másculo, é claro). Divirtam-se.

3 comentários:

neferthais disse...

Oi Andrea, realmente é muito bom. Eu vi uma reportagem dela na Época e dps esqueci de procurar.
Que voz!
beijao

sulamita disse...

oi, querida, quanto tempo... eu naum conheço essa Amy, naum... Do que se trata? a proposito, naum sei se vc se lembra, mas eu iniciei no Blig... E nunca mais voltei para lá. É, definitivamente, um saco!

tina disse...

risos...
Vou lá, mais tarde... Depois te conto.