28 de set de 2009

Headache


Às vezes uma boa dor de cabeça é bem vinda. Nos esquecemos com freqüência o que realmente importa na vida. Não é muito na verdade. Um corpo em bom funcionamento, um emprego que supra suas necessidades e frivolidades, uma família para dividir os bons e maus momentos, amigos confiáveis para varias ocasiões, internet rápida e celular sem problemas de sinal. Básico. Perfeito. Quando uma dessas pernas quebra, ou torce um nervo, percebemos o quanto dependemos de pequenas coisas para uma vida sossegada e feliz, mas ao mesmo tempo lidamos muito melhor com os pequenos percalços da vida do que aqueles que tem poder financeiro ilimitado. Aceitamos os reveses com suspiros de resignação sabendo que fazem parte da vida imperfeita que levamos nessa pelota gigante. Viver micro gerenciando sua vida somente faz com que aquela dor de cabeça, que quando não freqüente é bem vinda para lembrar que temos um apetrecho acima do pescoço, seja maldosa e espantosamente freqüente. A vida é para ser vivida ao máximo, sim, mas não se prendendo à detalhes que se deixados mais ao acaso se resolvem por si mesmos. Maturidade não vem com conhecimento, vem com a certeza de que certas coisas nunca mudarão, a certeza de que seres humanos são imperfeitos e completamente falhos quando constantemente sob pressão, a certeza de que mais dia menos dia todos nós percebemos que erramos e muitas vezes é tarde demais para se concertar o que foi quebrado, a certeza de que o amor somente é infinito quando laços de sangue nos unem àqueles que nos irritam, a certeza de que nem sempre se é possível ganhar, mas sempre é possível fazer parte do jogo. Portanto, ao tomar aquela aspirina agradeça a sua dor de cabeça, pense que o que o levou a ela não deve ser considerado negativo, mas javascript:void(0)somente parte do jogo.
.

3 comentários:

Eu... disse...

Por essas ultimas semanas, são as dores de cabeça, topadas de dedos na parede que me fazem parar e não pensar em nada, apenas !@#$%& áquela dor momentânea.

Sinto não estar tão presente para ler e interegir com esse rico blogger e sua anfitriãn.

Edu O. disse...

é verdade, que bom q teu texto nos possibilita essa reflexão antes que uma dorzinha chata que aponta bem na testa chegue com força.

Ricardo Mann disse...

Primeira vez que eu vejo alguém falar do lado bom da dor de cabeça. Mas mesmo assim eu dispenso, obrigado... hehehe