2 de jun de 2008

Inocência

As pessoas insistem em amadurecer e de certa maneira é a ordem natural das coisas, mas existem partes de nós que podem manter a inocência se ao menos lhes dermos uma chance. Gosto de ainda me surpreender como quando ainda tinha pernas pouco firmes e olhos arregalados para o mundo. Gosto de rir com abandono e de adorar um animalzinho fazendo papel de bobo. Adoro ser meio palhaça e de mostrar a língua para as costas de quem não gosto em vez de me morder de raiva. Me divirto com dancinhas idiotas para fazer rir aos outros e em falar como o exterminador do futuro só porque as mesmas frases de sempre parecem mais divertidas assim. Mantenho algo vivo dentro de mim desde a infância e nem mesmo faço força, somente não quero me separar do que me faz tão inocentemente feliz. Todos finais de semana me sento ao lado do meu irmão no sofá de casa e exercitamos o que temos de melhor, nosso lado completamente insano, escrachado, palhaço e irreverente. Falamos com liberdade, sem medo, aliviados de termos ainda com quem dividir o que temos de melhor. Nossa inocência. Não sei o quanto isso é saudável, mas o fato é que com 45 anos não tenho rugas, apesar de todas dores de cabeça que a vida me dá, e vejo cada cor como ela é e cada imagem com tudo que ela traz de mágico. Olho uma flor ainda tentando entender como pode algo tão belo nascer da terra, quase mordo minhas orelhas tentando entender a maravilha que é um avião, acho cada animal do mundo um milagre dos mais belos e ainda estendo a mão para cada um que encontro mesmo quando me dizem que eles podem morder. Manter o coração batendo não depende do nível de colesterol, do controle da pressão ou da alimentação saudável, mas sim da capacidade de manter dentro dele um santuário à criança que todos um dia fomos.

3 comentários:

Thiago Quintella disse...

o amadurecimento é apenas o nome que dão quando sabemos que seremos eternas crianças, tanto na ingenuidade emocional e científica, quanto, infelizmente, na perversidade e egocentrismo.

Clecia disse...

Oi, Andréa! Tudo bem? Gostei muito do seu blog. Amei este post. Como é lindo ser criança, né? O pior é que as crianças de hoje estão cada vez menos inocentes, ou melhor, perdem a inocência antes do tempo. Se elas soubessem que é a melhor fase da vida... Bjos e um ótimo dia!

Ricardo Mann disse...

Como diria o Exterminador: "I'll be back". Voltarei a frequentar seu espaço com mais afinco. Quanto ao texto, nem preciso dizer que esta é minha principal filosofia de vida: sempre uma BRINCADEIRA!!

http://brincadeiradavida.myblog.com.br